Crítica #1 - Shaun of the Dead

TÍTULO ORIGINAL:
  Shaun of the Dead

TÍTULO NO BRASIL:
  Todo Mundo Quase Morto

DIRETOR:
  Edgar Wright

ELENCO PRINCIPAL:
  Simon Pegg, Nick Frost, Kate Ashfield

DURAÇÃO:
  99 Minutos

ANO:
  2004



"Você se sujou de vermelho."

  Eu sabia que estava demorando pra assistir esse filme. Foi só depois de 11 anos - e de muitos incentivos - que decidi vê-lo, e logo nas primeiras cenas descobri que ia gostar. Trata-se de uma comédia britânica ambientada em um cenário pós-apocalíptico, com um roteiro muito bem trabalhado. Foi um dos melhores filmes que assisti em 2015 e eu não poderia iniciar a coluna de críticas por outro longa.

  O filme começa em um pub. Câmera focada no rosto do nosso protagonista: Shaun (Simon Pegg). Ele está com a gravata afrouxada, cigarro na mão e olhar distante. Sua namorada (Kate Ashfield) está sentada à sua frente, e chama sua atenção. Seu nome é Liz e descobrimos que ela é sonhadora e ambiciosa, espera fazer algo na vida ou ser alguém importante; enquanto Shaun está feliz com seu trabalho em uma loja de eletrônicos e com a companhia constante de seu melhor amigo, Ed (Nick Frost).

  Liz faz um ultimato a Shaun, pedindo para que ele pare de fumar, comece a cumprir suas promessas e se esforce para melhorar de vida. Ele, por sua vez, promete mudar, a começar por um encontro só dos dois em um restaurante de frutos do mar.


  A partir dessa premissa o filme se desenrola. É mostrada a rotina de Shaun enquanto vários acontecimentos estranhos o cercam: pequenos vislumbres do levante zumbi que se aproxima. Um dos maiores pontos positivos do filme é não tentar explicar o que está causando o apocalipse zumbi. A visão que temos é apenas a de pessoas comuns que tiveram suas vidas alteradas por conta dele.


  Sei que não é todo mundo que gosta de humor britânico (quebra de expectativa, nonsense, humor negro...), mas Shaun of the Dead não se resume à sua comicidade. Na verdade, uma das coisas que mais me surpreendeu no filme foi a qualidade com que trabalharam diversos temas diferentes entre si: além do humor dominante, há um desenvolvimento de personagem muito bom, o que favorece o tom extremamente dramático que envolve o terceiro ato do filme.

  Então, fica aqui meu incentivo/recomendação/súplica para que vocês assistam Shaun of the Dead. Espero que essa crítica tenha sido o suficiente para fazer pelo menos uma pessoa aí se interessar pelo filme. Foi com certeza uma das melhores comédias que assisti nesse ano.

4 comentários :

  1. Olá

    Sou doido pra ver esse filme, Edgar Wright é um dos caras mais legais no cinema atualmente (vide o incrível Scott Pilgrim e seus projetos que seriam executados na Marvel). Zumbis não são o meu forte (embora eu gostasse de TWD), mas essa história parece valer muito a pena. Está na minha lista há tempos, acho que preciso ver né? haha

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Sim, você precisa ver. Hahah
    Eu também não costumo gostar muito de histórias que envolvam zumbis, mas nesse filme eles são pano de fundo. O foco está no drama de cada personagem e nas sacadas geniais do enredo.
    Assista e venha me dizer o que achou. [:

    ResponderExcluir
  3. Eu vou confessar que me mantenho distante desses filmes que fazem comédia com histórias de zumbis ou histórias de terror, os que eu já assisti na vida nunca valeram nem a pipoca quanto mais o meu tempo.... mas pela forma como você fala desse filme parece que ele não é assim, me deixou até com vontade de dar uma chance, confesso.
    Já estou seguindo o blog e logicamente amando o conteúdo que você publica aqui!
    Abraço.
    Criei, recentemente, um blog para falar sobre filmes, series, cultura e artes no geral. Se puder dá uma conferida ficarei muito grata: http://cineleva.blogspot.com.br/ :)

    ResponderExcluir
  4. Obrigado, Willma. [:
    Eu também não gosto da maior parte dos filmes que fazem comédia parodiando outros que fizeram sucesso, só que esse, apesar do título que faz referência ao lendário "Dawn of the Dead", não é esse tipo de filme. O roteiro dele é original, os atores são excelentes, a direção é do Edgar Wright (Scott Pilgrim, Hot Fuzz) e o timing cômico é perfeito.
    Espero que esses argumentos sejam suficientes para que você o assista. Hahah
    Também estou seguindo o teu blog.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

DiscoDiVinil © 2012-2016 | Versão 3.0 | Todos os direitos reservados

Projetado e editado por Arthur Dias

Tecnologia do Blogger

http://i65.tinypic.com/j9ob41.png