642 Coisas Sobre as Quais Escrever #1

 

  Conheci o projeto 642 Coisas Sobre as Quais Escrever através do blog da Aline, Sobre Livros e Letras, e resolvi trazê-lo para o DiscoDiVinil. Trata-se de uma lista com 642 temas que você pode escolher aleatoriamente e escrever sobre. O projeto incentiva a escrita e motiva escritores iniciantes a definir um assunto sobre o qual discorrer - o que é ótimo, porque nos últimos tempos tudo o que eu escrevia virava lixo; chegava na metade do texto e me cansava do tema que escolhi trabalhar...

  Mas esse projeto promete, e vem conseguindo, fazer com que os escritores se sintam incentivados a preencher suas páginas. Decidi começar a lista pelo tema número 1, mas depois passarei a escolhê-los de maneira aleatória. Procurei por outros blogs que participam do projeto e a maior parte também fez isso, inclusive a Aline. Porém, levei o primeiro tema ao pé da letra e de descrevi como um personagem de livro mesmo, incluído no ambiente da história; no caso, uma ficção científica. Espero que gostem; deixem suas opiniões nos comentários!

Tema #1 - Descreva a sua aparência física (na terceira pessoa), como se você fosse um personagem de livro.

  Quando lhe foi proposta a troca de compleição física, ele pestanejou. Tratava-se de um novo projeto desenvolvido por uma empresa privada capaz de, assim como ostenta os outdoors em toda a cidade, “possibilitar a mudança de corpo”. Ele já ouvira os boatos, mas desde o início encarou o projeto como ficção científica de filme barato. Ele não queria ser John Malkovich por enquanto.
  Mas agora era diferente. Os primeiros testes foram um sucesso e milhares de pessoas trocaram de corpos nos últimos meses, conforme diziam os comerciais televisivos. A ciência deixou as questões éticas de lado e diminuiu significativamente o número de obesos, carecas, anoréxicos, feios convictos e portadores de doenças genéticas. Ele, assim como a maior parte das pessoas que decidiram ser submetidas ao processo, estava considerando-o por mera insatisfação quanto à aparência, por simples adequação.
  Seus olhos são castanho escuros, assim como seu cabelo ondulado, o mesmo que desde criança ele desejava que fosse liso. Tem estatura mediana para um rapaz que recentemente deixara de crescer, um metro e 77 centímetros milimetricamente considerados. Não chegara aos 1,80 e, agora, jamais chegará. Seus tênis, que oficialmente deveriam ser chamados de “sapatênis”, mas ele nunca se acostumara com o termo, têm todos um número 40 em sua sola. Sua aparência é tão comum que parecia ser ele o resultado dos experimentos científicos que se popularizaram por todo o país.
  O que mais lhe incomodava era a magreza de seus braços e pernas. Talvez o tratamento definitivo que estavam lhe propondo era tão atraente por essa razão. Ele já tentara engordar por outros meios, dois pratos de comida por almoço, academia, Biotônico e até procurar por opiniões de nutricionistas, mas as camisetas insistiam em ficar largas. Ele se acostumou ao porte físico há anos, mas a recente proposta lhe fez repensar esse quesito.
  Sua pele tem um tom claro, mas não o suficiente para ser irritada com a mínima exposição solar. Suas orelhas, menores do que o normal, são levemente curvadas, o suficiente para ele considera-las “de abano”. Seus olhos são míopes e astigmáticos, obrigando-o a exibir um óculos com lentes de grossura considerável e armação que está para completar quatro anos. Mas ele nunca optou por usar lentes, e isso o fez refletir.
  Talvez não precisar usar óculos fosse estranho. Ele pensou, e enxergar o mundo de outra altura também deveria ser bastante incômodo. Quem liga em ter uma aparência comum? Talvez aquilo fosse uma vantagem, se cometesse um crime o retrato falado não teria grande utilidade... Ele riu de sua própria imaginação e de como às vezes ela vagava por uma falsa insanidade.
  Além disso, ele não precisava ser mais forte para atingir o bem-estar. Ele já estava acostumado com seu corpo esguio e achou que substituí-lo por outro mais atlético não seria um grande benefício.
  Na manhã seguinte ele acordou cedo e estava pronto para recusar a oferta. Todas as suas características eram únicas e, pensando bem, pertencentes apenas a ele. Ninguém no mundo tinha as suas pequenas orelhas de abano, seus olhos problemáticos ou seu cabelo ondulado. E ele teria conseguido recusar a proposta da empresa privada, se essa não o sequestrasse enquanto ele ia comprar café na padaria vizinha à sua casa, logo depois dos primeiros raios de sol despontarem no horizonte. Jogaram-no em uma van de placa e chassi raspados, fizeram com que cheirasse amônia e ele só acordou em um galpão, amarrado a uma cadeira e com um cano de revólver sendo pressionado na haste de seus óculos de quatro anos.
  Antes de o dia terminar, outra pessoa destrancou a porta da sua casa com a chave que encontrou junto à carteira contendo seus documentos e cartões de crédito; ligou para seu gerente bancário explicando que o processo de troca de corpo acarreta numa parcial perda de memória e precisaria dos dados cadastrados; e tirou a segunda via de todos os documentos, agora com a foto nova: De um rapaz com corpo atlético, sem óculos e com, no mínimo, um metro e oitenta de altura.

34 comentários :

  1. Oi Arthur!
    Vou participar desse trem aí rsrsrs
    Já estou me divertindo bastante com o BLC e gostei do 642 coisas sobre o que escrever :)
    Cara, você escreve muito bem e esse conto foi muito criativo. Gostei demais =D

    Um dia a gente publica um baita de um livro *--*

    Abraço
    LiteraMúsicas

    ResponderExcluir
  2. Tomara que sim, Diego!
    Até lá, vamos treinando com textos esporádicos e gradativamente melhores. (:
    Já ouvi falar do BLC e acompanho alguns blogs que fazem essas postagens coletivas, mas não me interessei pelo projeto. O 642 Coisas me cativou mais, exatamente pela motivação que ele transmite aos escritores iniciantes.
    Vou acompanhar seu blog e esperar por seu primeiro post do projeto!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o projeto! Mas não pretendo participar haha Pelo menos não por agora... Quem sabe um dia...
    Mas você escreve MUITO bem! Amei!
    Mar,
    http://sonambulismoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Obrigado, Mar!
    Fico feliz por ter gostado do meu texto!
    E não se preocupe, o projeto pode te auxiliar no futuro também, quando sua vontade de escrever estiver alta mas sua criatividade baixa. ;)
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. "Sua pele tem um tom claro, mas não o suficiente para ser irritada com a mínima exposição solar." Eu senti uma referência!? hahahaha
    Preciso dizer que sua premissa lembra muito a da série Feios (é do Scott Westerfeld, mas é horrível, fiquei decepcionada hahaha). Mas seu texto está maravilhoso. Não pare de escrever. Sério. Nunca.

    http://sobrelivroseletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Hahahah, lógico que não, de onde tirou essa ideia??
    Eu não li Feios ainda, mas os comentários que ouvi foram positivos. '-' Depois vou ler pra ver se gosto.
    Li Leviatã do Westerfeld e gostei, mas isso não quer dizer muita coisa e Mia Couto está aí pra não me deixar mentir - ele escreveu livros super elogiados, que refletem a sua cultura africana; mas o livro de contos que eu peguei dele beira o insuportável. Hahahaha
    Obrigado por gostar. Não vou parar de escrever. Sério. Nunca. Juro. Só que agora sim, porque em algum momento esse comentário tem que acabar... xD
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Arthur! Não tinha conhecimento desta proposta, mas acho interessante pq te estimula a escrever. Tô precisando disso agora que voltei pra minha rotina punk de dar trocentas aulas por dia. Gostei mto do seu texto!
    http://livroarbitriodotco.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Karla!
    Foi exatamente por esse estímulo que o projeto nos dá que eu resolvi participar dele.
    Espero que, além do estímulo, você consiga aperfeiçoar sua escrita e manter uma frequência - essas, pelo menos, são minhas metas para com o projeto.
    E obrigado pelo elogio! Não é todo dia que uma professora de português fala bem da minha escrita. Hahaha.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Olá Arthur, faz tempo que não apareço não é? Você também não tem dado o ar da graça mas aqui estou de volta. Quero novamente te parabenizar pelo texto fantástico. Dê só uma revisada em algumas concordâncias mas tá muito bem escrito. Só fiquei curioso pra saber os outros 641 temas.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Alberto!
    Realmente, há algum tempo que não nos vemos. Explicação primeira é que passei cerca de três meses afastado do blog...
    Mas enfim, fico feliz por ter gostado do texto. ^^
    Quanto aos demais temas, ainda estão sendo traduzidos (o projeto original é gringo), mas os temas já disponibilizados estão linkados no post - só clicar na palavra "lista". ;)
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Arthur, o projeto é superinteressante, curioso como quase todos que aceitam o desafio vão pelo nº 1 :)
    Você escreve bem. Não sei se tem o hábito de escrever contos de ficção científica, mas sua escrita me pareceu pertencer a alguém que está a vontade com o gênero. Conseguiu transformar algo tão simples e sem graça (descrever a própria aparência) em um conto que me prendeu do início ao fim.
    Fiquei curiosa sobre os demais temas! Onde podemos encontrá-los?
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Tati!
    Pois é, ou todos os interessados quiseram "iniciar pelo início" ou são todos narcisistas o suficiente para ansiar escrever primeiro sobre si do que sobre temas aleatórios. Hahah
    Fico feliz que tenha gostado do meu texto. Já escrevi alguns contos, mas costumo variar bastante a temática (caso queira, todos os meus contos estão listados na aba "Textos Autorais"). Se pareci familiarizado com a ficção científica, pode ser culpa do cinema indie/cult. Culpe-o.
    Os demais temas podem ser encontrados clicando no link da palavra "lista", na segunda linha do post. - Eu sei, a cor dos links não ajuda; mas tenha fé, aquilo é um link.
    Obrigado pelo comentário e grande abraço!

    ResponderExcluir
  13. Olá

    Só digo que adorei e acho que vou topar esse desafio. Visitei o blog da Aline e curti também o que ela escreveu. Sua citação à John Malkovich foi genial e você é um centímetro maior que eu haha Também gostaria de ter pelo menos 1,80 mas é a vida e tenho que lidar com ela. E eu sempre tive cabelo liso, mas depois que eu o cortei ano passado (e repeti isso de novo neste ano) ele tá ondulando (para minha felicidade que sempre quis ter cachos). É sempre assim, sempre queremos ser diferentes do que somos... Parabéns pelo texto!

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  14. Meel Deus (isso mesmo: Mel Deus! *o*) Você escreve muito!!! Parabéns haahaha

    Gostei muito da narrativa e do contexto geral:: aquela coisa que sempre nos desagrada na aparência, que a carregamos na mente por tanto tempo, e que às vezes odiamos tanto.. E demora para levarmos em consideração que essa "coisa", esse "defeito", é o que nos faz únicos.

    Eu sou alta, um pouco acima da média feminina, geralmente sou a mais alta das minhas amigas e do mesmo tamanho, e até maior, que boa parte dos meus amigos. Isso me contraria às vezes, queria ser mais baixa, mas fazer o que? É isso que me faz ser eu!
    Mas como mamãe diz: Nunca estamos satisfeitos com o que temos! O que é um erro pois é o que temos que nos destaca dos 7 bilhões de habitantes desse mundo cruel.

    p.s: Novamente: Parabéns pelo texto! Ficou ótimo!

    ResponderExcluir
  15. Matheus, fico feliz que tenha gostado. (:
    Você foi o primeiro a destacar a referência à Quero Ser John Malkovich, esperava que mais pessoas notariam, já que é um filme muito bom (como a maioria dos roteiros de Charlie Kaufman), mas acabou sendo bom que a referência tenha sido notada primeiro pelo aspirante a cineasta. Haha.
    Quanto ao cabelo, hoje já nem me preocupo tanto com isso, mas quando criança eu ficava frustrado por não ter cabelo liso... Um amigo meu também tinha o cabelo ondulado e o deixou crescer. Hoje o cabelo dele bate na cintura e é mais liso que o de muita menina. A explicação dele é que o peso do cabelo o fez alisar. Mas eu não sou tão radical, prefiro meus cachos a ter que cuidar de quase um metro de cabelo...

    Lara, muito obrigado! Seu comentário já conseguiu levantar minha auto-estima. Eu não escrevia nada há meses e não tinha certeza se esse texto seria bem recebido. Obrigado por me mostrar que, apesar do tempo, ainda não perdi a mão.
    Quanto à temática, às vezes esses nossos "defeitos" nos incomodam muito. Eu mesmo já fiz muitas coisas para reverter minha magreza, mas além dela me definir e me difenciar de todas as outras pessoas do mundo, ela pode ser vista como uma característica positiva; afinal, sempre existem vantagens, mesmo nos defeitos mais evidentes.
    Por exemplo, caso você se interesse em seguir carreira de modelo, já terá a altura como destaque. ^^

    Grande abraço aos dois!

    ResponderExcluir
  16. Oii Arthur, tudo bem?

    Gostei bastante do projeto e já entrei no grupo para participar. Eu geralmente nunca sei o que escrever, talvez agora consiga escrever alguma coisa.

    Nossa, seu texto ficou ótimo!! Parabéns!! Conseguiu prender bastante a minha atenção... achei ótima a ideia do experimento genético de mudança de corpo e a reflexão sobre o porque não mudar... bom, pena que aconteceu o sequestro :/ rsrs... deu até vontade de saber o que mais aconteceu.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  17. Olá, Rafaella!
    Pois é, pena que aconteceu o sequestro... Hahahah
    Eu pensei em matar o protagonista, mas não consegui. Basicamente, porque ele era eu. Então deixei um revólver sendo pressionado em sua/minha cabeça e, se o gatilho foi puxado ou não, fica na imaginação de cada leitor.
    Fico feliz sabendo que você também entrou pro projeto! Espero ver muitos textos seus em seu blog. Brasil vai dar início a uma safra boa de escritores. E estes serão nós. ^^
    Obrigado pelo comentário e grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Adorei o jeito que você arrumou para cumprir a tarefa! Você foi muito além, criando todo um enredo que te permitiu descrever a aparência, muito legal! Amei a reflexão sobre o retrato falado! Sacanagem esse final... rs... Aguardo os outros textos do projeto. =)

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  19. Obrigado, Ju!
    Em breve publicarei mais um texto.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  20. Antes de comentar sobre o texto, preciso fazer uma observação: 642 fucking temas? Socorro! Mais fácil canalizar a inspiração pra uma história e escrever um livro. Ou então juntar essas crônicas e transformar em uma coletânea.
    Agora sim, voltando ao principal... Adorei o texto. Como já falaram, lembrou o livro Feios, mas li também seu comentário dizendo que ainda não o leu. Achei interessante a maneira que vc encontrou pra desenvolver o tema. Se eu ainda tinha dúvidas (não, não tinha, mas só pra reforçar) de que não nasci pra escrever, é só ver como pensei no desenvolvimento do tema: jamais iria inventar uma historinha pra falar sobre minhas características; ia só começar a relatar e em 1, no máximo 2 parágrafos iria concluir. hahahaha Zero criatividade!
    Continue escrevendo e traga logo os outros 641 temas.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  21. Hahaha, são 642 temas mas não é necessário que se escreva sobre todos eles. A quantidade só aguça a criatividade, afinal, mesmo que eu não goste ou não queira escrever sobre 300 dos temas listados, ainda vou ter mais da metade dos itens para escolher...
    Obrigado por gostar do meu texto e, bom, não tenho muito o que dizer se você já não tem dúvidas sobre a sua falta de criatividade; mas já que gosta de ler, escrever pode ser um bom caminho para ao menos encontrar/escoar inspiração. Não desista sem tentar, o projeto é bastante convidativo. ;)
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  22. Oi Arthur

    Gostei muito de conhecer esse projeto muito criativo.
    Quanto ao seu texto só posso dizer que adorei e que sou fã de ficção científica. Continue com o projeto que você está no caminho certo!

    Super bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir
  23. Adorei o projeto mas me falta tempo 642 jesuissssss é muito Adorei o texto pernas e braços magros hehe me vi quando era mais nova bem magrinha. abraços

    ResponderExcluir
  24. Olá, eu diria que esse projeto fez muito bem a você, por que
    pelo que li de seu texto, o tema inicial, foi te trazendo outros fatores
    para complementar a obra e ficou excelente. Ficou bem completo, adorei
    bjs

    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Obrigado pelos comentários e por gostarem do texto, Joyce e Solange. ^^
    Grande abraço às duas!

    ResponderExcluir
  26. Hey, Arthur!

    Achei esse projeto muito criativo, talvez até leve lá pro blog. Gostei bastante do seu conto (e haja criatividade), haha! Quero ler todos os 642 temas, hein? CONTINUE u_u

    Até logo,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Arthur, que ideia legal! Eu não dou para escrita, mas achei uma formaboa de e praticar. E você consegui fazer algo simples se transformar em um texto beem legal *-*
    Me lembrou a premissa de feios, você já leu?!

    Enfim, parabéns. traga os próximos textos pra cá tbm =D

    Beeeijinhos ;*
    Andressa - Mais que Livros

    ResponderExcluir
  28. Oi Arthur!
    Você criou um ótimo texto hihi, eu adorei o projeto, só não sei se vou aderir porque é muita coisa! Mas definitivamente apoio a iniciativa, parabéns!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Oi,

    Amei o seu texto, quero participar desse projeto, tem vezes que tenho mwia ataques de escritora e tenho vontade de compartilhar com outras pessoas do blo,g agora fico me perguntando como eu iria me descrever, quero acompanha seus próximos textos.

    Mayla

    ResponderExcluir
  30. Então Arthur! Acho que vou aderir este projeto. Concede-me sua permissão? haha
    Abraços :))

    ResponderExcluir
  31. A proposta é bastante interessante, e seu texto também. Deixando um comentário pela primeira vez haha http://circuito-literario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Nossa achei o blog e o texto por aleatoriedade enquanto procurava ideias para escrever, já conhecia o projeto mais me convenci a ler o conto e só tenho a agradecer por essa minha parte curiosa, pois eres um ótimo escritor com uma criatividade a seu favor, já faz um tempo que você falou disso por aqui mais eu tinha que vim lhe dar os parabéns!Espero ver um livro seu um dia...

    ResponderExcluir
  33. Nossa achei o blog e o texto por aleatoriedade enquanto procurava ideias para escrever, já conhecia o projeto mais me convenci a ler o conto e só tenho a agradecer por essa minha parte curiosa, pois eres um ótimo escritor com uma criatividade a seu favor, já faz um tempo que você falou disso por aqui mais eu tinha que vim lhe dar os parabéns!Espero ver um livro seu um dia...

    ResponderExcluir

DiscoDiVinil © 2012-2016 | Versão 3.0 | Todos os direitos reservados

Projetado e editado por Arthur Dias

Tecnologia do Blogger

http://i65.tinypic.com/j9ob41.png