Resenha #22 - O Espelho do Tempo


TÍTULO: O Espelho do Tempo

AUTORA: Catherine Fisher

EDITORA: Intrínseca

PÁGINAS: 304

SINOPSE: Um garoto à procura do pai desaparecido, um excêntrico explorador assolado pela morte da esposa, uma menina com o passado encoberto e um homem com o rosto desfigurado por uma cicatriz. Todos estão reunidos em Wintercombe Abbey, uma propriedade cercada de segredos; e, embora suas motivações sejam diferentes, a razão é a mesma: O Cronóptico, um espelho de obsidiana capaz de distorcer a malha espaço-tempo, possibilitando viagens temporais. Os projetos em torno do espelho já causaram enormes perdas no passado e podem levar a consequências ainda mais sérias no futuro.


  Comecei a ler O Espelho do Tempo por causa do título e da capa e, em oposição ao que defende o senso comum, minha leitura não podia ter sido melhor. A autora tem uma narrativa apressada, fluida e cheia de diálogos, o que favorece a velocidade de leitura da obra. Além disso, os capítulos são curtos e divididos em várias partes, cada uma focando um personagem distinto. A narrativa em terceira pessoa auxilia na melhor percepção de tudo o que está acontecendo na história e foi uma boa escolha de Fisher, visto a quantidade de personagens.

  O livro tem menos viagens no tempo do que eu esperava. Na maior parte do tempo o que é mais focado são as motivações de cada personagem e suas tentativas frustradas de tentarem fazer o espelho funcionar bem (o Cronóptico é extremamente perigoso e sua utilização é bastante complexa. Até as emoções do viajante podem influenciar seu funcionamento). Mas este não é um ponto negativo - Catherine Fisher conseguiu equilibrar muito bem as partes emocionais com as demais, não deixando o livro desandar para um drama barato.

  O que mais beneficiou esse equilíbrio foi a quantidade de elementos que a autora colocou em seu livro: A ficção científica do espelho se une à fantasia do "Bosque", vizinho à propriedade de Wintercombe Abbey, que tem regras temporais próprias, existindo apenas um tempo - o agora. Além disso, a obra ainda trás componentes distópicos e uma nova raça quimérica: Os Shees.

  Talvez um único ponto que eu necessite destacar como incômodo é a falta de identificação com os personagens. Todos eles têm objetivos claros, mas são todos tão agarrados às suas ambições que o leitor fica sem uma figura para se identificar. Por exemplo, Jake quer descobrir o que houve com seu pai e Venn quer fazer o espelho funcionar para tentar salvar a esposa, mas suas existências na narrativa parecem se resumir a isso. Faltou um pouco de complexidade na caracterização de cada um, mas isso não fica tão evidente, já que o livro trabalha muitos temas em poucas páginas.

  Consegui notar alguns erros de gramática e de continuidade no enredo também, mas nada que incomode muito. A narrativa ligeira não permite que você tome esses deslizes como suporte para críticas. Até porque a quantidade de acertos (estruturais, narrativos...) é tão grande que todas as opiniões que você consegue formular a respeito do livro são positivas.

  O Espelho do Tempo é o primeiro livro de uma série (Chronoptika) e consegue inserir o leitor nesse mundo fantástico de uma maneira muito natural. Eu mesmo já estava envolvido com a história antes de terminar o primeiro capítulo. A estabilidade que ele constrói entre seres fantásticos e acontecimentos ficcionais é muito forte, tornando o impossível ao menos plausível. Apesar de ser denso em conteúdo, a leitura é bem leve e capaz de despertar o interesse até daqueles que não têm a leitura como um hábito.

31 comentários :

  1. Olá Arthur

    Acho que vi esse livro por aqui em outro post e lembro de ter me interessado logo depois de ver a capa, achei bem chamativa. Lembrou um pouco steampunk. Gostei de saber que tem viagens no tempo, mesmo que não tantas quanto esperado e é uma pena que os personagens não cativem tanto, acho isso fundamental. Mesmo com essas ressalvas, ainda me interesso pelo livro e pretendo ler assim que conseguir.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Arthur!!!!
    Esse livro parece interessante, uma pena a falta de identificação com os personagens e os erros gramaticais, mas que bom que a obra é envolvente e leve. Fiquei curiosa para lê-lo =)

    Beijos
    Lara - Magia Literária
    http://www.magialiteraria.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Arthur, não conhecia esse livro, na verdade não conheço muito o catálogo da Intrínseca, rsrs. Gostei da resenha e achei interessante você falar que comprou o livro pela capa, é bem isso mesmo que da vontade de fazer já que ela é bem bonita. Achei a história interessante, mesmo com os deslizes e fiquei ansioso por você falar que mesmo aqueles que não leem muito possam gostar dessa história.

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com

    ResponderExcluir
  4. Matheus, a capa me chamou muito a atenção também. Quando a vi pela primeira vez, no Submarino, já corri atrás da sinopse e adicionei-o à minha lista de desejados do skoob. O segundo livro da série já foi lançado no exterior e, pelo que o final do primeiro deixa claro, Jake acaba indo parar na Segunda Guerra Mundial - outro dos meus temas favoritos em livros. Estou com expectativas altas para o segundo volume!

    Lara, realmente, é uma pena que esses pontos negativos existam, mas acredito que, com base num acontecimento do final do livro, no próximo volume os personagens estarão menos "planos", menos ambiciosos e mais interessantes...

    Grande abraço aos dois!

    ResponderExcluir
  5. Caique, a linguagem do livro é bem descomplicada e fluida. Apesar de tratar de um tema complexo, como a viagem no tempo, ele não se perde em explicações absurdas. Baseado nisso, acredito que qualquer pessoa, mesmo uma que não lê com tanta constância, poderá ler, entender e, inclusive, se interessar mais por esse hábito.
    Essa capa é muito foda mesmo - ao vivo dá pra notar uns defeitinhos, mas nada que estrague -, e a continuação tem uma capa no mesmo estilo. Espero ansiosamente sua publicação no Brasil.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Oi Arthur, tudo bem? Não conhecia o livro, mas gostei bastante da sua resenha. Achei interessante você ter dito que ele não se foca tanto nas viagens no tempo, mas no psicológico dos personagens e como isso altera o funcionamento do espelho, foi uma abordagem bastante interessante da autora. Realmente é uma pena que você não conseguiu se identificar com os personagens, é muito chato quando isso acontece.

    Já estou seguindo o blog. Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  7. Pois é, Rafaella; os personagens não são tão cativantes quanto se espera, mas isso é até justificável, visto o turbilhão de acontecimentos (estranhos e novos para eles) em que estão inseridos. Realmente acho que esse ponto será melhor trabalhado no segundo livro.
    Também achei genial a perspectiva que a autora teve. Todos os personagens são motivados por emoções fortes e bem pontuadas. O espelho reconhece essas emoções e altera seu funcionamento de acordo...
    Obrigado pelo comentário e grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Oi Arthur, tudo bom? Cheguei a ver o livro exposto na livraria, mas nem cheguei a ler a sinopse. A capa me chamou atenção e quase o trouxe para casa. Mas não foi dessa vez. Gostei bastante da sua resenha e mesmo com os pontos negativos, acredito que não interferem tanto na leitura (apesar da não identificação com os personagens seja uma pena). Já coloquei na minha lista de desejados! Ficarei de olho nele da próxima vez HAHAH. Parabéns pela resenha!

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Obrigado, Roberta!
    Os pontos negativos que ressaltei passam quase despercebidos na leitura frenética do livro, então realmente não interferem tanto na experiência de lê-lo.
    Espero que da próxima vez que o ver, leve-o para casa e o resenhe em seu blog assim que terminar a leitura.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Olá Arthur mesmo com esse trupe de personagens que chama muito a atenção, essa sinopse não me prendeu muito. E olha que gosto de livros com viagem no tempo. Sua resenha me deixou aberta a dar ua chance ao livro, vou ler mas em outro momento. abraços

    ResponderExcluir
  11. Bom, quando, enfim, ler, espero que goste da leitura e faça uma resenha em seu blog. Me chame quando a publicar. ;)
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  12. Ah, imaginei que fosse ter basicamente viagens no tempo... rs... quando você disse que tinham menos viagens no tempo do que você esperava, dei uma desanimada, apesar de ter adorado saber que a narrativa é fluida e rápida. Além disso erros de gramática e de continuidade me incomodam demais, e estou evitando novas séries, então não vou ler. Beijo. Ju - Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  13. Oi Arthur, tudo bem?
    Adoro viagens no tempo haha, então quando disse que havia menos do que você esperava desanimei, mas pelo que você disse também na narrativa toda essa coisa de falta de identificação e poucas viagens passa desapercebida, então vou pensar um pouco pra ver se leio (no momento estou tentando evitar séries rs).
    Parabéns pela resenha, ficou ótima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Arthur
    Não conhecia livro e achei interessante; a capa é mesmo linda e eu compraria só por causa dela. Parece um pouco com steampunk.
    Além disso, achei essa abordagem de viagens no tempo, muito interessante! Gosto muito disso. Uma pena que não tenha rolado identificação com os personagens e a Intrinseca é danada para deixar vários errinhos gramaticais passarem :s
    Adorei a resenha!

    Abraços
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Ju e Bruna, o livro tem poucas viagens no tempo mesmo, mas você até consegue aceitar isso facilmente, já que os demais temas do livro são tratados excelentemente bem. Além disso, no final do livro há um capítulo à parte que revela um pouco do enredo do próximo livro, e o Jake vai para a Segunda Guerra Mundial. Também estava evitando séries, mas essa conseguiu chamar minha atenção.

    Adriano, pois é, o livro traz alguns erros gramaticais que chegam a incomodar, mas em um dos meus livros favoritos, Jogador Número 1, também consegui encontrar um punhado de "errinhos". Eles poderiam ser sanados com uma revisão mais caprichada, mas felizmente não chegam a estragar a história de nenhum dos livros citados.

    Grande abraço aos três!

    ResponderExcluir
  16. Oie,

    Não conhecia o livro, e a capa é bem diferente das capas de livros lançados aqui no Brasil e até me surpreendi quando vi! A historia só me chamou atenção num ponto viagens no tempo, eu gosto de livros com essa temática, mesmo nunca ter lido algo parecido, acho legal quando o autor consegue nos inserir na leitura mesmo nos poucos capítulos lidos, parece que a historia vai andar e vai conquistar o leitor.

    Mayla

    ResponderExcluir
  17. Olá, Mayla. :]
    O que acontece é bem isso mesmo, o livro vai progredindo e nossa opinião a respeito dele vai progredindo junto.
    Viagens no tempo é um dos meus temas favoritos em praticamente todo tipo de entretenimento (filmes, livros, seriados...) Caso se interesse por mais livros com essa temática, lhe indico A Mulher do Viajante no Tempo. É bom também, embora as viagens não são feitas para acontecimentos históricos, mas em apenas 50 anos no futuro ou passado.
    De qualquer maneira, lhe desejo uma boa leitura, seja lá qual for o livro que escolher ler primeiro. Obrigado pelo comentário.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Hey, Arthur!

    Pensei em pegar esse livro de parceria com a Editora Intrínseca, mas preferi não, por se tratar de uma trilogia e eu já ter várias para dar continuidade. Gostei bastante do enredo e das características ressaltadas por você... talvez, quando toda a trilogia já estiver lançada aqui, eu a compre. Adorei a resenha ;)

    Até logo,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Arthur,
    Poxaa, viagem no tempo??
    Preciso ler!
    A capa chama bastante a atenção, mas acho fundamental uma boa construção dos personagens.

    Abraço.
    Diego
    literamusicas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Olá Arthur!
    Eu não conhecia esse livro e acho a história interessante. livros que falam de viagem no tempo me interessam. Que bom que você gostou da história. É tão legal quando o livro supera as nossa espectativas.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Obrigado pelos comentários, Sérgio, Diego e Suelen!
    Como eu disse na resenha, o tema e a capa são muito atraentes e, apesar dos pontos ressaltados, o livro consegue cumprir seu propósito. Desejo, a quem decidir lê-lo, uma excelente leitura. Resenhem-o depois!
    Grande abraço aos três!

    ResponderExcluir
  22. Estava querendo ler a sua resenha dele (:
    Me parece que o livro é meio "lotado" de coisas, pessoas e acontecimentos, ele deve ter mesmo um ritmo alucinante hahaha Não gosto muito disso, mas terei que ler pra ver como é. Pelo menos tem capítulos curtos, algo que eu ADORO!
    Ainda estou na dúvida se coloco na minha lista ou não... Quem sabe mais pra frente.

    http://sobrelivroseletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. 'Quem sabe mais pra frente' nada, você vai ler esse livro agora! Hahahah
    Pensando bem, vi seu Book Haul de agosto e percebi que você tem muita coisa pra ler, então impor uma coisa dessas não deve ser feita nem de brincadeira. xD
    Como você ressaltou, os capítulos são curtos, o que me agrada muito também. Isso auxiliou inclusive no ritmo frenético do livro: Imagine três focos narrativos em um mesmo capítulo, em cada foco está acontecendo uma cena bem tensa e enquanto você está lendo correndo um foco, querendo saber o que acontece mais para frente, esse é interrompido e é feito um gancho para o próximo foco, no qual está num ritmo alucinante também... O livro é tipo assim, só que cada foco pode estar localizado em um tempo/espaço diferente e fazer mudar seu ponto de vista uns para com os outros. - Não se preocupe, tudo isso fica claro no livro; pelo menos, mais claro do que essa minha tentativa de explicar como tudo fica claro no livro...

    ResponderExcluir
  24. É, porque, pra ser sincera, você me confundiu. HAHAHAH
    Então, justamente por isso que eu disse "mais pra frente". Eu preciso zerar minha situação aqui primeiro, porque sério............ hahahahah Sem comprar livros por uns 2 ou 3 meses :P

    ResponderExcluir
  25. Olá! Como vai?
    Estou te indicando (intimando) a responder essa tag http://destinosopostos.blogspot.com/2014/09/tag-um-livro-e-um-filme.html haha, é a primeira que eu mesmo faço por isso quero muito que dê certo.

    Beijos - Destinos Opostos

    ResponderExcluir
  26. Oi Arthur!
    Já tinha ouvido falar sobre esse livro, mas não sabia do que se tratava.
    A história parece ser interessante, espero ter a oportunidade de lê-lo em breve.
    Gostei bastante da sua resenha, muito bem embasada e argumentada!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br
    PS: Confira a resenha de Círculo de Fogo: http://literalizandosonhos.blogspot.com.br/2014/09/resenha-circulo-de-fogo-elysanna-louzada.html

    ResponderExcluir
  27. Catrine, se isso for uma indicação, obrigado! Se for uma intimação, acho que não preciso fingir gratidão. Mas minha gratidão não foi fingida, então obrigado de novo! Vou tentar respondê-la o mais rápido possível. ^^

    Aline, que bom que gostou da resenha. Tentei já indicar os pontos negativos para amenizar a expectativa do pessoal que se interessou pelo livro e fazer com que eles acabem se surpreendendo com a leitura. Obrigado pelo comentário e, quando você ler o livro e resenhá-lo, me avise!

    Grande abraço às duas!

    ResponderExcluir
  28. Oi Arthur, gostei muito da sua resenha, mas o livro em si não me animou. A capa é linda a sinopse interessante, mas acho que faltou algo que me movimentasse a querer ler. Quem sabe mais pra frente eu tente.
    (Não leve para o lado pessoal, é que eu estou numa fase "fresca" com livros)

    Beijos.

    ResponderExcluir
  29. Entendo como é essa fase "fresca", hahah
    Bom, quando conseguir superá-la, não deixe de ler.
    Obrigado por gostar da resenha.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  30. Oieee, ainda não conhecia esse livro e apesar da sua resenha eu fiquei com um pé atras, acho que o ponto principal desta minha dúvida está em torno desta frase: Apesar de ser denso em conteúdo, a leitura é bem leve!!! Será???? tenho a impressão que esse livro pode ser várias coisas menos leve kkkk, acho que não iria gostar do livro, a capa não chamou minha atenção a a história me pareceu muito confusa, não é o tipo de livro que eu goste de ler kkkk, Abraços.

    ResponderExcluir
  31. Olá, Gustavo!
    Bom, o que quis dizer com essa frase é que a maneira como a Catherine Fisher conduz a narrativa condiz com o gênero do livro (infanto-juvenil). Você já leu algum livro do John Green ou do Markus Zusak? Sabe aquela narrativa fluida, sanando todas as dúvidas nos momentos precisos, terminando capítulos de uma maneira magnífica, tornando a leitura extremamente agradável? Então, o que Fisher fez aqui foi basicamente isso, entretanto, trabalhando temas diferentes.
    A minha impressão também foi que a história seria confusa. Na orelha da contracapa tem o seguinte texto: "O mundo real, um mundo encantado e um mundo distópico colidem em uma aventura inesquecível". E isso me fez pensar que o livro tentaria abordar assuntos demais e se perderia em explicações absurdas, deixando o enredo principal em segundo plano. Mas não. O que acontece realmente foi o que resumi nessa mesma frase. "Apesar de ser denso em conteúdo, a leitura é bem leve".
    Mas cada leitor é um leitor. Se, ainda assim, não se sentir motivado a ler o livro, o melhor é que não o leia mesmo.
    Obrigado pelo comentário,
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

DiscoDiVinil © 2012-2016 | Versão 3.0 | Todos os direitos reservados

Projetado e editado por Arthur Dias

Tecnologia do Blogger

http://i65.tinypic.com/j9ob41.png