Resenha #2 - Dom Quixote


  Depois de fazer a resenha do meu livro favorito, vou fazer a daquele que é, por muitos, considerado o melhor livro de todos os tempos. Dom Quixote é o cavaleiro andante mais amado no mundo, e não é para menos; entre suas alucinações épicas, ele e seu companheiro de aventuras, Sancho Pança, filosofam sobre as mazelas da época e do ser humano, o que Miguel de Cervantes sabe fazer com primazia.

  SINOPSE: Dom Quixote é um sonhador, que após ler centenas de romances de cavalaria fica louco e imagina que o mundo real é um desses romances, e que ele é o cavaleiro andante que deve desbravar a Espanha em busca de aventuras. Para tanto, ele precisa de um nome de cavaleiro, um escudeiro, um cavalo e uma razão pela qual lutar, ou seja, uma dama. Assim, ele passou-se a se chamar de Cavaleiro da Triste Figura, teve como aliado o ingênuo e engraçado Sancho Pança, pegou um rocim (cavalo de pequena estatura, fraco) e o batizou de Rocinante (rocim antes) e a dama para a qual ele dedica seus feitos é Dulcinéia, alguém do passado que amou em segredo. Juntando tudo isso com um bocado de filosofia espanhola, está pronta a receita para o melhor livro de todos.


  Eu, particularmente comecei a ler por duas razões, primeiro porque ele estava parado aqui em casa e meu pai dizia que era realmente muito bom, e o segundo motivo é justamente que em toda lista do tipo "Melhores Livros de Todos os Tempos" que eu olhava, lá estava ele, senão em primeiro, dentro do "Top 5". Portanto li o livro, gostei muito, de verdade, mas não achei tudo isso que dizem. Ele realmente é muito engraçado e tem cada aventura épica! Mas chega em algumas partes que a história deixa de ter ação, fica tudo muito parado e maçante, e é por esses momentos que o livro leva 4 estrelas. Pode ter sido da edição que eu li (que não é essa aí de cima), ou mesmo que nenhuma tradução é completamente fiel ao original, portanto não seria essa uma exceção. O livro merece sim estar na lista dos melhores, e Dom Quixote estará sempre na lista de personagens que mudam o modo da pessoa pensar em vários sentidos. Dom Quixote não é somente um "Cavaleiro da Triste Figura", mas o maior herói da literatura.

EDITORA: Nova Cultural
AUTOR: Miguel de Cervantes
PÁGINAS: 686

Um comentário :

  1. Olá!
    Esse livro também está parado na minha estante faz um tempão e não estou muito ansiosa para lê-lo, mas como TODOS dizem ser tão bom... Vale a pena arriscar.
    Gostei da resenha, estou procurando vários comentários diferentes sobre o livro para tentar ter uma ideia sobre o que me aguarda.

    ResponderExcluir

DiscoDiVinil © 2012-2016 | Versão 3.0 | Todos os direitos reservados

Projetado e editado por Arthur Dias

Tecnologia do Blogger

http://i65.tinypic.com/j9ob41.png