Três Temas #4 - Pou, Gartic e O Meu Escocês Favorito


  Estive olhando os posts antigos dessa coluna (para conferi-los clique no marcador "três temas", abaixo do título) e cogitei a possibilidade de parar de atualizá-la. Os textos estão ruins e os assuntos, abordados de forma muito superficial. Daí pensei: essa coluna é a mais informal do blog, as outras envolvem muita pesquisa e leitura, ela não pode acabar. A ideia de um post falando sobre três assuntos distintos de forma descontraída também é fantástica. Então resolvi continuar postando, vou manter o formato, mas tentar detalhar melhor cada tema e destacar a minha opinião sobre os mesmos. Entretanto, ela será menos atualizada que as demais, até porque é difícil encontrar três temas para discorrer (vocês podem sugerir os temas, caso queiram que as postagens sejam mais frequentes). Mas chega de conversa fiada e vamos aos três temas de hoje.

Que diabo é isso?
  Alguém ainda joga 'Pou'? Eu comecei a jogar depois que a febre inicial cessou, mas fiquei tão viciado quanto as primeiras pessoas que o baixaram. Com um estilo parecido ao do antigo Tamagotchi, o game faz o jogador alimentar, dar banho, brincar e curar o seu bichinho com formato de batata; é claro que o jogo enjoa depois de algumas semanas cuidando de seu Pou, mas é para isso que o jogo trás alguns mini-games internos, como jogo da memória, jogo da velha e jogo do copo (de achar a bolinha, ou o seu Pou, embaixo de três copos que são embaralhados), e cada jogo fornece uma certa quantidade de moedas ao jogador que podem ser utilizadas para comprar roupas e acessórios, decorar a casa e incrementar o carro do bichinho. É um jogo simples, mas consegue entreter qualquer pessoa, além de ser bastante útil quando temos que enfrentar uma fila e não temos nada em mãos a não ser o celular.

Bonito né? Eu que fiz.
  O segundo tema pode ser encarado quase que como uma indicação: também se trata de um jogo, mas este está longe de ser entediante. Conheço o Gartic desde 2010 e, embora já o tenha deixado de lado diversas vezes, sempre voltei a me interessar por ele e a jogá-lo. O jogo funciona de forma análoga a uma brincadeira de mímica, mas ao invés de tentar adivinhar o que o outro está interpretando, adivinha-se o que o outro está desenhando. Quem completa 120 pontos primeiro vence o jogo. Além do jogo em si, o site funciona como uma rede social de desenhistas, podendo-se adicionar amigos e conversar com eles. Também existe o Mural Livre, onde o usuário pode fazer o desenho que quiser e publicá-lo em seu mural; e o Desafio Mural Livre, onde os desenhos desse mural são selecionados, de acordo com um determinado tema, e colocados em votação para se escolher o melhor, que é estampado na home do site.

  Ao contrário do que possa parecer, o terceiro tema não trata de uma bebida ou de um quadro, mas de uma pessoa, mais especificamente, um roteirista: Steven Moffat. Não quero entrar na discussão quanto à sua personalidade ou ao seu machismo, simplesmente quero falar um pouco sobre o seu trabalho e apresentá-lo para quem ainda nunca ouviu falar sobre ele. Ele é o roteirista chefe de duas séries que eu estimo muito - Doctor Who e Sherlock - e conseguiu despertar em mim um velho sonho de infância: Escrever roteiros (sério, eu já quis ser roteirista), ou não necessariamente roteiros, mas textos um pouco mais curtos, do tamanho de uma história de episódio de 40 minutos. Conheci o trabalho de Moffat nesse ano de 2013 mesmo, notava que alguns dos episódios de Doctor Who chamava mais a minha atenção do que outros. Procurei saber mais a respeito e todos, repetindo, TODOS os meus episódios prediletos foram escritos por ele. Ele só se tornou roteirista chefe da série na 5º temporada, e acho que seus novos episódios não foram tão bons quanto os antigos, mas nada que tirasse dele o título de meu escocês favorito.

Benedict Cumberbatch (Sherlock), Steven Moffat e Matt Smith (Doctor Who)

7 comentários :

  1. Eu nunca joguei Pou mas quando era criança, era viciada nos "bichinhos virtuais". Eu queria demais um daquele de novo. haha.. Será que ainda vende em algum lugar?

    O Gartic nao vou nem tentar. Eu sou péssima desenhista. Seria desleal com o meu competidor hahaha

    E quanto ao Doctor Who, acredita que eu nunca assisti?
    É que assim, eu não quero pegar um episódio aleatório. Eu quero iniciar a série desde o primeiro episódio. E o tempo? E a preguiça de começar desde o primeiro episódio quando a série já tem tantas e tantas temporadas?
    Mas assistir essa série é uma meta na minha vida. rs

    Beijoo
    Blog Sem Spoiler

    ResponderExcluir
  2. Hahaha, preocupa não Lu, a maioria das pessoas que jogam Gartic também não sabem desenhar. Nem eu mesmo sei, só tiro onda de desenhista por lá.

    Acho que não vendem mais Tamagotchis ou outro jogo do tipo, mas no mercado livre você deve encontrar, já vi venderem até caixa de fósforo usada.

    E quando você for assistir Doctor Who, a única dica que te dou é que não desista na primeira temporada, ela é meio chatinha, mas depois melhora. A série já está bem grande mesmo, mas depois você vai desejar que ela estivesse ainda maior.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Mas nosa, não conhecia nada disso. Muito menos Pou! Quando era menor ficava no computador só pra brincar de boneca, trocar a roupas e tal, a criança moderna, rsrsrs. Mas depois que cresci perdi o interesse, sem contar que eu quase não tenho tempo. Preciso ver filmes, acompanhar séries, ler livros, cuidar do blog... AIMEUDEUS. Mas adorei o post, valeu como informação.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ah eu jogava Pou no celular do meu namorido.
    Eu adorava cuidar dele, morria de dó quando ele ficava com aqueles olhinhos brilhantes (quase matava o bichinho de fome). kkkkk
    Os outros temas não conhecia, achei legal conhecer.
    Ah, continue com o quadro mesmo, estou adorando rsrs
    Beijos
    http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pelos comentários Gabi e Taty!
    Vou continuar com a coluna sim, acabou sendo divertido escrevê-la e o post recebeu um bom retorno dos leitores.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Nossa, eu não acompanhava antes a sua ideia de discorrer a respeito de 3 temas de uma só vez... achei bastante interessante! E fico feliz de vc ter decidido continuar a coluna! Ainda mais por eu ter descoberto apenas agora!
    Adorei!
    Bjoss

    Lívia Rocha
    Conversa Entre Romances

    ResponderExcluir
  7. Obrigado por aprovar e por comentar Lívia (:
    Abraços!

    ResponderExcluir

DiscoDiVinil © 2012-2016 | Versão 3.0 | Todos os direitos reservados

Projetado e editado por Arthur Dias

Tecnologia do Blogger

http://i65.tinypic.com/j9ob41.png